Dúvidas sobre Crises, Recaídas e Hospitalizações

Equipe Interdisciplinar: diferentes profissionais para diferentes problemas.
Equipe Interdisciplinar: Diferentes Profissionais para Diferentes Problemas
20 de fevereiro de 2020
Prevenção contra o Coronavírus
Prevenção contra o Novo Coronavírus
3 de abril de 2020
Exibir tudo

Dúvidas sobre Crises, Recaídas e Hospitalizações

Dúvidas sobre Crises, Recaídas e Hospitalizações.

Tire todas as Dúvidas sobre Crises, Recaídas e Hospitalizações.

Por Dr. Marcionilo Laranjeiras, Psiquiatra

Aprender a manejar as crises e reconhecer as recaídas é necessário. Neste guia, nós queremos compartilhar algumas informações sobre crises, recaídas e hospitalizações, cujo principal objetivo é ensinar o paciente a manejar essas crises e controlar os riscos imediatos.

Antes de tudo, você pôde acompanhar nosso completo Guia do Paciente e do Acompanhante para o Melhor Resultado, no qual foram trazidos alguns assuntos importantes que visavam ajudar pacientes e acompanhantes sobre possíveis dúvidas que possam surgir durante todas as fases de tratamento com os médicos. Agora você acompanha nosso guia contra os riscos imediatos.

OBJETIVO: CONTROLAR OS RISCOS IMEDIATOS

Objetivo: controlar os riscos imediatos.

Dúvidas sobre crises, recaídas e hospitalizações: o objetivo é controlar os riscos imediatos.


1 – É UMA RECAÍDA, OU SÓ TRISTEZA OU MEDO?

É uma recaída ou só tristeza ou medo?

Você pode estar muito triste, ansioso ou irritado, mas isso não significa uma recaída.

Saiba que você poderá estar muito triste, ansioso ou irritado, mas isto não necessariamente significa uma RECAÍDA. Você pode estar vivenciando um momento de ajustamento a um LUTO, PERDA DE EMPREGO ou CONFLITO INTERPESSOAL, mas sua reação pode ser proporcional e transitória. Entretanto, faça contato com seu médico e tire dúvidas.

2 – É UMA CRISE FORTE?

É uma crise forte?

Se o seu sofrimento é desproporcional, faço contato com seu médico.

A menos que o seu sofrimento seja desproporcional e já tenha extrapolado o motivo, você RECAIU ou houve RECORRÊNCIA de sintomas. Portanto, faça contato com seu médico imediatamente e marque uma nova consulta.

3 – PRECISO DA MINHA REDE DE APOIO?

Preciso da minha rede de apoio?

Acione seus amigos, família e seu médico.

Sim, acione todos as pessoas que te ajudaram no início. Assim sendo, fale com seu médico, seu familiar de referência e amigos.

4 – PRECISO FALAR JÁ COM MEU MÉDICO?

Preciso dalar já com meu médico?

Entre em contato com seu médico de confiança.

Com certeza. Entre logo em contato com seu médico de confiança.

5 – PRECISO DE HOSPITALIZAÇÃO?

Preciso de hospitalização?

Se há pensamentos que causam algum mal a você ou alguém, procure um hospital.

Se você está seriamente pensando em suicídio ou em causar algum mal, não espere nem um instante. Procure um hospital, mesmo que não seja especializado em psiquiatria.

6 – PRECISO DE UM PLANO DE ALTA?

Preciso de um plano de alta?

Você precisa de um plano de alta feito com o seu médico.

Sim, mesmo você hospitalizado e sendo tratado pela equipe interna, inclua seu médico de referência nas decisões de tratamento e alta. Afinal, é ele quem vai lidar com seu tratamento e com sua família depois da alta.

7 – RECEBI ALTA. E AGORA?

Recebi alta, e agora?

Tenha uma consulta marcada e leve seu resumo de alta.

A princípio, de preferência, tenha uma consulta médica marcada e já tenha em mãos o RESUMO DE ALTA do hospital.

8 – COMO RETOMAR MINHA VIDA?

Como retomar minha vida?

Procure seu médico de referência. Ele lhe ajudará a voltar aos eixos.

Primeiramente, procure seu médico de referência. Ele vai te ajudar a se colocar em pé novamente.


Conheça nosso Guia do Paciente e do Acompanhante

Confira abaixo todas as postagens sobre o nosso Guia do Paciente e do Acompanhante, com o passo a passo para o melhor resultado:

Para saber mais sobre a Núcleo de Atenção ao Desenvolvimento Humano, marcar sua consulta e conhecer nossas especialidades, acesse nosso site.

 

Pin It on Pinterest