Guia do Paciente: Dúvidas nas Primeiras Semanas de Tratamento

Guia do Paciente e do Acompanhante: dúvidas no tratamento pós-consulta inicial.
Guia do Paciente: Dúvidas na Fase Aguda de Pós-Consulta Inicial
20 de fevereiro de 2020
Guia do Paciente e do Acompanhante: dúvidas da fase de seguimento e processo de alta.
Guia do Paciente: Dúvidas na Fase de Seguimento e Processo de Alta
20 de fevereiro de 2020
Exibir tudo

Guia do Paciente: Dúvidas nas Primeiras Semanas de Tratamento

Guia do Paciente e do Acompanhante: dúvidas nas primeiras semanas de tratamento.

Faça o Melhor Tratamento Possível: Esclareça as Principais Dúvidas nas Primeiras Semanas de Fase Aguda de Tratamento.

Por Dr. Marcionilo Laranjeiras, Psiquiatra

Conforme prometido em nosso primeiro post sobre o Guia do Paciente e do Acompanhante para o Melhor Resultado, trazemos a quarta parte deste guia, que visa ajudar pacientes e acompanhantes sobre possíveis dúvidas que possam surgir nas primeiras semanas da fase aguda de tratamento. Você também pode conferir a primeira parte do guia, que mostra as Principais Dúvidas antes da Primeira Consulta, a segunda parte, que fala sobre as Principais Dúvidas no dia da Primeira Consulta e a terceira parte, que mostra as Principais Dúvidas na Fase Aguda de Pós-Consulta Inicial.

Durante o primeiro mês, você deverá não apenas avaliar sua RESPOSTA ao tratamento, como acompanhar sua tolerância ao tratamento.

OBJETIVO: RESPONDER AO TRATAMENTO

Objetivo: responder ao tratamento.

Dúvidas nas primeiras semanas de tratamento: o objetivo é responder ao tratamento.


1 – RESPONDI AO TRATAMENTO INICIAL?

Respondi ao tratamento inicial?

A resposta ao tratamento acontece quando há redução de sintomas.

A RESPOSTA ao tratamento acontece quando seus sintomas reduziram significativamente após as primeiras 8 semanas. Sendo assim, reveja seus escores do QUESTIONÁRIO DE AUTOMONITORAÇÃO DE SINTOMAS nas últimas semanas.

2 – MINHA QUALIDADE DE VIDA MELHOROU?

Minha qualidade de vida melhorou?

Sua qualidade de vida deve melhorar a medida que seus sintomas reduzirem.

Certamente sua qualidade de vida melhorará a medida que seus sintomas reduzirem. Ou seja, observe que, além de se sentir melhor, você trabalhará melhor, conviverá melhor com as pessoas e ficará mais satisfeito. Portanto, reveja seus escores do QUESTIONÁRIO DE QUALIDADE DE VIDA nas últimas semanas.

3 – NÃO RESPONDI, ENTÃO O QUE FAREI?

Não respondi ao tratamento, o que farei?

Procure o médico para discutir se há obstáculos, problemas ou restrições.

Uma vez que o você sinta que não está respondendo ao tratamento, procure seu médico, envie um WHATSAPP para a secretária e marque um RETORNO. Leve seus questionários e discuta seus sintomas e os pontos de insatisfação que permanecem na sua vida. Veja se existe algum obstáculo, problemas ou restrições.

4 – RESPONDI, QUAL O PRÓXIMO PASSO?

Respondi ao tratamento, qual o próximo passo?

Mantenha as condutas do tratamento em pelo menos 4 semanas antes de voltar ao médico.

Mantenha todas as condutas e volte em 4 semanas. Esse é o tempo necessário para que seu tratamento mostre todo o seu benefício. Na consulta, seu médico vai discutir o custo de continuar aumentando a dose do seu medicamento.

5 – TENHA UM PLANO DE LONGO PRAZO.

Tenha um plano de longo prazo.

Doenças crônicas exigem ações de curto, médio e longo prazo. Seu médico ajudará a definir o seu plano.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) classifica como uma DOENÇA CRÔNICA aquela que apresenta sintomas e/ou disfunções por pelo menos 2 meses. Esta, por sua vez, exige ações em curto, médio e longo prazos. Seu médico tem experiência para gerenciar seu plano. Por consequência, ele evitará que você se perca com sintomas, exames e consultas.

6 – VOCÊ JÁ TEM RESULTADOS DOS EXAMES?

Você já tem os resultados dos exames?

Leve os resultados dos exames para o médico.

Chegou a hora de rever os resultados de exames que foram colhidos. Entretanto, com os avanços dos exames médicos, a cada dia observamos que raramente encontramos alguém com resultados perfeitos. Por isso, não se assuste se perceber alterações. Na maioria das vezes, significa que você detectou apenas achados benignos.

7 – VAI CONSULTAR O “DR. GOOGLE”?

Vai consultar o "Dr. Google"?

Não há problemas em pesquisar seus sintomas e exames na internet, mas não deixe de consultar um médico qualificado.

Consultar a internet com o intuito de saber mais sobre os seus sintomas não será um problema, contanto que você tire essas dúvidas com seu médico. Por isso, anote os sites onde buscou referências. Um paciente ativo e bem informado tem melhores resultados.

8 – PRECISO DE OUTROS PROFISSIONAIS?

Preciso de outros profissionais?

Você conta com um médico experiente que vai consultar outros colegas de formação para resolver problemas de natureza diversa.

Você conta com um médico experiente com visão global. Caso necessário, ele te encaminhará aos colegas especialistas em tratar um problema específico.


Saiba mais sobre o nosso Guia

Você pode acompanhar os próximos textos do nosso guia clicando nos links abaixo:

Para saber mais sobre a Núcleo de Atenção ao Desenvolvimento Humano, marcar sua consulta e conhecer nossas especialidades, acesse nosso site.

Pin It on Pinterest