Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

Fisioterapia durante a Pandemia: Resolução COFFITO nº 516/2020
15 de junho de 2020
Exibir tudo

Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

Por Marcionilo Laranjeiras, Psiquiatra

O Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) é uma doença mental grave caracterizada por esquiva, rememoração e excitação do sistema nervoso após experimentar ou testemunhar um evento traumático.

Tipicamente visto entre militares após combate, o TEPT também é encontrado entre pessoas vítimas de acidentes, assédio moral, agressões sexuais ou outros eventos graves.

Os critérios diagnósticos para TEPT incluem:

  1. Especificação de experiências qualificadas de eventos traumáticos.
  2. Presença de re-experimentação do trauma, sintomas evitativos, alterações do humor e cognição, excitação e dissociação.
  3. Duração de pelo menos 30 dias.

Exposição a Evento Traumático

O sobrevivente deve ter sido exposto a real ameaça de morte, de séria lesão ou violência. A exposição pode ser diretamente sofrida pelo paciente, testemunhada pelo mesmo ou experimentada por alguém próximo. A exposição a eventos traumáticos pela mídia não conta.

Pode-se diferenciar o evento em “grandes traumas”, como os listados acima, e “pequenos traumas”. Estes podem incluir luto complicado, divórcio, exposição à mídia ou abuso emocional na infância.

Não há exigência de que alguém tenha que ter uma intensa reação emocional no momento do evento. O paciente pode ou não apresentar sintomas imediatamente ao trauma.

Re-experimentação do Trauma

Esses sintomas se referem às diversas maneiras que uma vítima revive o evento, através de pensamentos/memórias intrusivos, pesadelos relacionados ao evento traumático ou emoções como se o trauma estivesse acontecendo novamente (flashbacks). Existe também reatividade física e psicológica para locais-gatilhos do evento, para pessoas fisicamente semelhantes ao agressor ou em datas comemorativas.

Sintomas Evitativos

Estes sintomas descrevem maneiras pelas quais o paciente pode tentar evitar qualquer lembrança do evento traumático e inclui esquiva interna (de pensamentos ou sentimentos relacionados ao evento traumático) ou externa (de pessoas ou situações relacionadas ao evento traumático).

Alterações no Humor ou Cognições

Descreve um rebaixamento no humor do paciente, os quais incluem pensamentos ou crenças negativas sobre si mesmo ou sobre o mundo, sentimento distorcido de culpa por si mesmo ou pelos outros, estar preso em emoções relacionadas ao trauma (por exemplo, horror, vergonha, tristeza), interesse severamente reduzido em atividades pré-evento e sentir-se isolado ou desconectado de outras pessoas. Também aparecem amnésias ou problemas cognitivos que são exclusivos ao evento.

Sintomas de Excitação

Sintomas de excitação são usados ​​para descrever as maneiras como o cérebro continua “no limite”, atento a novas ameaças. Os sintomas incluem o seguinte: dificuldade de concentração, irritabilidade ou raiva, dificuldade em adormecer ou permanecer no sono, hipervigilância e ser facilmente assustado.

Dissociação

Dissociação foi agora separada dos agrupamentos de sintomas: 1) Despersonalização, ou sentimento de estranhamento ou desconexão de si e 2) Desrealização, uma sensação de que o ambiente não é real, não existe ou é estranho.

Duração e Gravidade

Todos os critérios acima descrevem a gravidade dos sintomas, mas eles necessitam durar pelo menos um mês, afetar seriamente a capacidade de funcionar.

Usamos o Manual Diagnóstico e Estatístico de Mental Distúrbios (DSM) da Associação Americana de Psiquiatria como um guia na compreensão de grupos de sintomas.

Este texto tem por objetivo ajudar as pessoas a entender melhor o que é o TEPT e como ele pode afetar a sua vida.

Se você acha que pode ter TEPT, consulte um profissional de saúde experiente que possa conversar com você e te oferecer alternativas de tratamento e apoio.

Caso precise, conte conosco

Se dúvidas, entre em contato com a Núcleo de Atenção ao Desenvolvimento Humano clicando aqui. Estamos mantendo nossas atividades seguindo as medidas preventivas de segurança, conforme as orientações da Organização Mundial da Saúde para a pandemia do Coronavírus. Disponibilizamos atendimentos virtuais via Whatsapp, Skype, Zoom ou outros recursos de Telemedicina, conforme orienta o Conselho Federal de Medicina.

Pin It on Pinterest